Visão una

Lua Cheia_3 agosto 2020

Esta Lua convida-te a sonhar no plural, a partir do compromisso com a comunidade. Abandonando a ilusão de sermos sós, e no reconhecimento da nossa absoluta singularidade, vamos tecer elos com o(s) outro(s). Já Winnicott dizia que a disponibilidade para o encontro, que ocorre sempre em terreno ignoto, se desenvolve a partir da experimentação do jogo na infância. Assim, neste ciclo podemos construir em alegria exploratória, à medida que as circunstâncias revelam as possibilidades do caminho.

As estruturas abanam a nível macro e micro — a contenção imposta por um novo vírus tem vindo a revelar cesuras a nível sociopolítico em vários países do mundo; vemos muita gente a (querer) mudar de vida, outros tantos com dores de coluna. Agora a memória de como era dantes e os apegos à estabilidade (nomeadamente a nível identitário) são entraves à navegação. A intuição emerge, pois, e consolida-se como uma faculdade importante no modo de agir e escolher.

Tal implica confiança e entrega aos poderes maiores, que nos guiam nessa escuta do coração.

Image Diana V. Almeida. Street Art, Lisboa