(re)Começar confiando

Lua Nova_12 abril 2021

Quando julgavas ter passado por todas as mortes, todas as ressurreições, a vida surpreende-te e de novo te convida ao lugar primeiro. Conquanto a nossa mente procure enclausurar-se em regras e certezas, o mundo prossegue seu périplo pelos corações trespassados.

Queremos amar mais ainda, além dos limites da nossa pequena medida. Por isso precisamos de (re)começar vez após vez, deitando fogo ao velho. Contemplas as chamas, incorporas seu calor, assistindo à deflagração daquilo que quiseste guardar intacto, incorrupto. Tudo muda a cada instante, mesmo Deus, em sua (re)criação contínua no plano da matéria.

Lança ao lume aquilo que te prende ainda, sem pejo nem rancor. Queima aquilo que resiste e fica entregue ao silêncio, escutando só crepitar antigas dores, que talvez afinal nem sequer te pertençam. A língua das labaredas sobe por tudo aquilo que entregas à combustão. Reconquistada a leveza, prosseguirás, confiando na força que nos assiste em cada renascimento. Apontemos rumo, sim, deixando embora o caminho revelar-se pelos secretos sinais da Vontade Maior.

Image Diana V. Almeida. Street Art, Lisboa.