Fazer perguntas

Lua Cheia_31 outubro 2020

A segunda lua cheia do mês retoma os tópicos que têm vindo a ser alumiados ao longo dos últimos tempos, na dança dos astros que prepara a entrada oficial na Era de Aquário. Esta nova idade da Terra integra a singularidade individual num tecido comunitário que reconhece e celebra as diferenças (vs. valoração de padrões uniformes incitados por modelos competitivos). Agora, o saber advém de uma construção pessoal, a partir do trabalho interno face à pluralidade de dados e à multiplicidade de estímulos que recebemos (vs. imposição de uma verdade institucional ao serviço de hierarquias de poder).

A ênfase recai, pois, na responsabilidade de cada um traçar o caminho a percorrer, num momento em que se torna vital honrar a intuição para navegar num mundo onde a densidade se manifesta através do medo e da manipulação coletiva. Para fortalecer as nossas fundações e escolhermos rota é fundamental conseguirmos estabelecer limites e usarmos o discernimento para decidir quando dizer “não”. Daí a importância de colocarmos em questão as coisas que habitualmente tomamos por garantidas, incluindo os mecanismos de ação e de pensamento quotidianos. É tempo de fazer perguntas e flexibilizar respostas, escutando mais fundo a voz da consciência.

Neste momento temos ao nosso dispor uma energia de abundância — tanto a nível material e espiritual, como das potencialidades criativas e da integração / cura emocional. Para nos sintonizarmos com esta oferta, tenhamos coragem de abandonar velhos padrões, de deixar ir os apegos, criando espaço para o novo crescer.

Image Diana V. Almeida. Blue Moon. Street Art, Lisboa.